logo

Artigo

14 de Agosto de 2016 às 07:21


EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DEMOCRACIA

Educação, política social destacada como a solução para os inúmeros problemas existentes no nosso país, principalmente em relação à promoção da paz e ao respeito aos direitos humanos. Diante disso, a democracia se faz presente tornando-se um sistema que visa melhorar o convívio entre as pessoas, uma vez que estabelece uma organização da sociedade tendo em vista o poder de participação dos cidadãos sobre aquilo que a importa.

Naturalmente, a educação e a democracia estão intimamente ligadas, fazendo parte de um mesmo processo, pois uma função social relevante da instituição escolar é articular fundamentos democráticos, desenvolvendo a consciência cidadã nos alunos. Assim, é imprescindível o trabalho com noções de cidadania voltado principalmente para o contexto da democracia, pois trata-se de uma garantia da participação de forma mais  efetiva do alunado na sociedade.

A escola é o lugar onde há socialização, em que se aprende não só conteúdos, mas também regras de convivência social como o respeito mútuo e a solidariedade, construindo seres capazes de viverem bem coletivamente. Assim, também institui o ensino da cidadania, por ser uma das finalidades da educação, buscando formar cidadãos críticos e conscientes de seus direitos e deveres.

Essa conquista, é uma grande meta da educação brasileira, a construção de seres capazes de atuarem na sociedade com conhecimento de causa, questionando situações através da autonomia intelectual e lutando por interesses coletivos. Tudo isso é que vai fazer com que a democracia se torne mais real e visível aos nossos olhos, expressada como instrumento de valor nas mãos da população.

Importante ressaltar que atualmente ao se falar em democracia, muitas pessoas logo pensam em política e quando se fala em política, muitas pessoas logo lembram de eleições, sendo que este é um milhares atos existentes. Está faltando informações que possam quebrar estes paradigmas e a escola é o espaço ideal para desmitificá-los, possibilitando um trabalho voltado para as formas de organização que viabilizam a participação, pois são as manifestações sociais que permitirão a atuação de cidadãos, visando o bem estar e a igualdade através do controle e do zelo pela boa conduta do Estado na implementação do que é direito de todos.

Tudo isso demonstra a real necessidade de se investir na área da educação e da escola priorizar ainda mais assuntos relacionados a cidadania, pois ela cumpre um papel de grande relevância no contexto democrático, assegurando a todos igualdade de condições para que lutem por vidas melhores.  

Diante disso é preciso lembrar que antes de tudo, somos um ser social, mas não nascemos preparados pra viver nesta sociedade, nascemos livres, mas não conseguimos sobreviver sozinhos. À medida que amadurecemos, estamos sempre frequentando grupos nas mais diversas instituições sociais, esta é a forma de convivência, e até mesmo de sobrevivência entre as pessoas no meio social, que ao ser considerado como um todo, teremos uma sociedade política, pois cada parte tem um poder dirigente e para este não abusar da autoridade, foram estabelecidas as leis que atuam para que haja igualdade de direito entre as pessoas.

Se a educação é responsável pela construção de seres humanos plenos, deve preocupar-se com um ensino de padrão de qualidade baseado na formação de agentes políticos, que desmistificam a eleição como único ato político. A instituição escolar deve repassar desde o Ensino Fundamental Menor noções de cidadania, trabalho que despertará nas crianças, desde bem cedo, interesse pelo processo democrático.

Vivemos numa democracia meramente formal e para que ela se torne real é necessário a formação de cidadãos que tenham consciência dos direitos e deveres e que lutam por uma sociedade mais justa e igualitária. A educação neste ponto é uma alternativa eficaz quando se trata do exercício da plena cidadania, pois um ser instruído é capaz de compreender suas prerrogativas e as do Estado, tem uma visão de participação e sabe como intervir em assuntos de seu interesse e de sua comunidade.

E assim estamos vivendo, procurando uma educação que torna mulheres e homens livres, mas encontrando um objeto de controle social, uma cidadania longe de ser conquistada e uma dignidade humana ainda sendo desrespeitada. Precisamos de mudanças significativas, pois a educação é e sempre será a única alternativa política e social capaz de garantir uma verdadeira convivência democrática.